12/07/06





















63 tiranas, moraes, lisboa 1973

22 comentários:

A. disse...

...e entre tisAnas
tento entender.mas não consigo
meu c.querido.
:/
__________________________


n.o m. e p......l r.....r a m...a p....o...........................
.................................
................................A.
C.................................



______________________


...provavelmente não terá de
ser entendido.mas sentido talvez.
:)

A. disse...

...chego a casa.
estive a ver "The Pillow man"
no Teatro Maria aMatos.
Volto consumida.Fiquei reduzida
a nada...apenas a minha ternura
por ti.a minha mão e o
colo que hoje está assim...sem palavras.


Ás vezes há momentos que nos impressionam profundamante.

Uma boa noite C.
Beijinho meu.

A. disse...

...boa noite.bom dia.
nem sei a quantas ando.






feias estas minhas horas C.
...talvez as tuas de acordar.



abraço-te.neste descompasso.

A. disse...

...eu sei.

ás vezes ainda preciso que me mandem dormir...algumas
palavras que se zanguem comigo.




Eu sei...
Obrigada meu docé C.

A. disse...

"rewind e fresh restart" C.


porquê voltar ao mesmo lugar...?
ás vezes gostava de te conseguir
ouvir melhor...de te fazer entender que te olho com atenção...mas que o som ainda me chega desfocado.

exactamente como as coisas que vou tentando decifrar...mas algumas são complectamente impossíveis de entender.





gostei de saber que existe
um outro C. acho que sorri quando li o que me escreveste.
sinto um certo conforto nas palavras que me deixas...mesmo
quando me mandas dormir ou
descer para jantar.
Me ni na que sou,como tu dizes
...agora entendo a razão.


C.
por aqui não posso encostar a minha cabeça...porque nesta minha rua não existem gatos assim.

...muito pouco me vou distraindo
quando o monitor fica negro.


beijo da ana.

A. disse...

...é dor.algo que foi para sempre...e sem explicação voltou a voltar.hoje,ontem,anteontem...doeu e eu não quero mais essa dor que só sabe destruir quem sou.


...é dor a minha também.
estamos juntos nos dias que doem c.somos dois.duas mãos dadas então.










...que tens c.?
:(

A. disse...

Cheguei...como vão essas tantas dores?...e o que tanto de dói meu C.querido?







...boa tarde c.

A. disse...

onde estás c.?







fico aflita por não saber de ti.por não te ver como te via...por sentir que tenho culpa.





C.desce...são horas de jantar.
eu espero.

A. disse...

:((








...por onde andas me amigo.os gatos,já viste os gatos tantos dias...já não interessa mais.nada muda.e por aqui a vida corre,
talvez nada mude também...mas preocupo-me por não saber de ti.onde andas tu C.?
diz-me só que está tudo bem.


um beijinho da ana.

A. disse...

...a mãe.ó meu doce amigo...que posso eu dizer?dói-me tanto saber que sofrem.







volto esta noite.danço esta noite.passo aqui para te deixar as boas noites...deixar um abraço.

A. disse...

...como estás C.?
e a mãe?
vejo-te por lá.por mim.não me dizes como andas.

apenas escreves...recordação.
memória.

mas na verdade são dias assim que ficam...vamos tentando ver na vida aquilo que ela nos vai dando... e rir,e tentar brincar.
aproveitar pra guardar na numa gaveta tudo o que mais tarde nos trará sorrisos.


...beijinho.
uma boa noite.

A. disse...

...mais um dia.
depois de uma noite de
grandes chuvas...como
estarás agora?

doce C.
sinto que estás mais tranquilo como a tua noite que depois passou.verdade que sinto.
verdade que estás?



um beijo enorme.meu.da ana.

A. disse...

...boa noite meu doce C.






um beijinho.

A. disse...

...onde estás C.?
como estás?
podes pelo menos dizer que estás bem?

A. disse...

(...passado dias lá me encontro

em frangalhos.acontece.)


Acontece sim C.









...também fui andando meio
aos tombos devido aos empurrões
que fui sentindo por mim.

Acontece sim
...infelizmente.






Um abraço_____assim fugaz.

A. disse...

Explica C.

A. disse...

Como está o meu amigo
tão querido?









Saudades C.
foste mesmo embora daqui.
Entendo-te.
Cada vez mais sinto que
também está na hora de ir..andando.





um abraço muito grande da ana.

A. disse...

Meu doce C.
que triste...preocupas-me e sei que em nada poderei ajudar se te disser que estou bem.
Quem dera que essa fosse a solução...se fosse,acredita que todos os dias te diria que sou a pessoa mais feliz do mundo...e até conseguiria ser se isso fizesse com que tudo por aí ficasse mais tranquilo.Que peso meu amigo.
Coragem...é o que posso dizer.

Estou aqui C.
assim de mãos atadas...mas
estou aqui.
Declaro o meu afecto também
...o meu enorme carinho e preocupação.
Meu queridíssimo...um abraço
muito forte.

A. disse...

...foram tuas as palavras deixadas em tempos de inquietação?










Como estás C.
...a mãe como está?


O meu abraço,o meu beijinho,
o meu colo...se precisares.
ana.

A. disse...

Feliz por te saber melhor meu amigo querido...


Curiosa por saber o que te confunde nesse teu amar...?








Meu quase mano...hummmmmmm
...é doce,muito docinho.
;)

A. disse...

...venho deixar um beijo de boa noite C.


Espero que tudo continue
tranquilo...

Se aqui estivesses,ias ver o nosso espectáculo no fim desta semana.
Mas se formos ao Porto...será o primeiro a ser informado.

...sinto que andas meio afastado de mim...talvez até entenda.
Não te quero cansar...nunca.
...estou por aqui...atenta.Ok?


Dorme bem meu querido C.

A. disse...

Está tudo bem C.
Bom dia...apenas morreu o pai daquele meu amigo e colega que está na fotografia...e que está nos braços do meu mano Rui...

O meu mano rui(não é meu irmão,é o meulhor amigo e colega também...)
Ali não sou eu que estou a ser amada...somos nós que estamos a tentar amar quem mais precisa em certos momentos tristes.


Um abracinho meu tão querido C.
Agora corro para o teatro.
Até logo.