10/07/06





















iniciativas editoriais, lisboa 1977

2 comentários:

A. disse...

...minhas crónicas e
meus doces chás.


conta-me.por onde foste.
porque caminhos andaste c.?
estás bem.feliz?sim?diz-me
que quero tanto saber da tua fuga.

obrigada pelo elogio....reparas nas pernas e nos sapatos...e continuas de novo a estar...
sempre presente.querido César.

nnannarella disse...

Esta capa rubra é notável.
Não vale só pela cor e pelo cenário.
Já o título é uma catedral.
E quase não via o A, ali pegadinho ao E.
Capa tagarela.